Sempre que buscamos um curso EAD nos deparamos com diferentes plataformas educacionais ou, também, conhecidas como LMS (Learning Management System ou Ambiente Virtual de Aprendizagem). Cada tipo de LMS proporciona uma experiência, sensação, formato de navegação. Além disso, possuem determinadas funcionalidades que podem ser comuns ou diferentes entre esses sistemas.

Para o desenvolvimento de um curso EAD é importante ter clareza no que se pretende oferecer e quais serão os objetivos propostos. Pense muito bem ao disponibilizar um ambiente, ele precisa ir ao encontro das reais necessidades dos usuários. Existem muitas formas de se oferecer um curso. Pode ser somente através de vídeos, postagem de materiais, possibilidades para vídeo conferências, enfim, as abordagens são as mais variadas.

Além disso, algumas plataformas ainda disponibilizam recursos para personalização conforme necessidades específicas de um curso ou disciplina. É preciso estar atento a essas demandas e particularidades, visto que há sempre investimento e este precisa valer a pena! Neste post vamos abordar alguns LMS e seus diferenciais. Também destacaremos particularidades de cada um e suas potencialidades.

Você já ouviu falar sobre Moodle, Canvas e Blackboard?

Estes são alguns dos LMS mais conhecidos e difundidos no mercado brasileiro e internacional. Fazem parte de grandes universidades, institutos e empresas com foco em educação corporativa. São especialistas no desenvolvimento de uma educação EAD integral. Possuem infinidades de recursos e possibilidade de integração com outros sistemas. Vamos dar uma atenção para cada um deles.

Moodle

Seu conceito foi criado em 2001 pelo desenvolvedor de software Martin Dougiamas. É um sistema de atividades digitais com foco em comunidades online e salas de aula virtuais. Sendo assim, nada mais é do que um ambiente virtual de aprendizagem. Em tradução livre, moodle significa processo de navegação despretensiosa. Software gratuito com licença open source, é desenvolvido e melhorado em colaboração com a comunidade virtual. Roda em sistemas operacionais como Linux, Windows e Max OS. Para maiores informações visite a página oficial.

Interface Moodle — https://docs.moodle.org/35/en/Teacher_quick_guide

Utilização

Traduzido para 75 línguas e difundido em mais de 233 países, conta com 83.674 websites. Somente no Brasil já atingiu mais de 5.000 plataformas registradas. É utilizado por diversas universidades como Unisinos, UFRGS, UNIPAMPA, entre outras. Também difundido em escolas de educação básica como a Rede Marista.

Recursos

Possui como recursos a inserção de arquivos (PPT, Word, PDF…), páginas de texto, títulos, rótulo, links para sites ou mídias externas, pastas com redirecionamento para conteúdos, textos, páginas web, fórum, diário, glossário, sala de entrega, questionário, tarefas, chat, blogs, enquete, entre outros…

Além disso, existem 3 formas para visualizar as salas de aula no ambiente virtual: social, semanal e por tópicos. No formato social a sala é criada através de um fórum de discussão publicado pelo professor. O formato semanal é organizado por semanas e este também é criado e gerenciado pelo professor. Já para o modelo de tópicos, cada conteúdo é organizado através de um assunto ou título que o professor define.

Através do moodle é possível produzir e compartilhar conteúdos; fazer gestão completa das salas de aula; realizar avaliações e proporcionar feedbacks; controlar acessos; atribuir notas e valores; criar trilhas de aprendizado personalizado.

Extras

O Moodle disponibiliza uma enorme variedade de relatórios que podem ser utilizados pelo gestor. Podemos citar alguns: logs de acesso, usuários ativos, atividades acessadas e entregues no curso, participação em atividades, notas, ranking, etc.

Também podemos contar com alguns plugins bem bacanas, como, por exemplo, badges e rubricas. Os badges podem ser configurados como certificados ou emblemas que o estudante ganha ao finalizar uma tarefa ou curso. Está associado aos conceitos de gamificação e serve como motivação para realização das tarefas. Normalmente os estudantes colecionam esses badges. Outra função bacana são as rubricas. O seu uso possibilita a construção de critérios sistematizados para uma avaliação mais automatizada. É uma ferramenta que auxilia o professor no momento de construção de critérios avaliativos, pensando na sua transparência e coerência. Para mais informações acesse os plugins.

Canvas

Esta plataforma foi criada pelos estudantes Brian Whitmer e Devlin Daley, da área de engenharia de software da Brigham Young University (BYU), em Utah. Estavam muito insatisfeitos com as plataformas oferecidas na época e com o apoio de seus orientadores, realizaram extensa pesquisa com mais de 15 universidades para coleta de dados sobre o que seria ideal para o ensino a distância. Dado o sucesso de seu produto, fundaram a empresa Instructure. Atualmente, é utilizada em universidades como Harvard e Stanford. Para mais informações acesse o site oficial.

Interface Canvas — https://community.canvaslms.com/docs/DOC-12892-4152719656

Utilização

Esta plataforma tem como foco uma usabilidade simplificada. Toda sua navegação é pensada na experiência do usuário. Por ser open source, permite a integração com outros sistemas como Khan Academy, Youtube, Dropbox, ferramentas de gamificação, etc, de forma fácil e rápida.

Possui duas modalidades para uso. A primeira é 100% online, onde todo serviço se encontra na nuvem mantida pela Instructure. Além disso, dispõem de aplicativo mobile IOS e Android. Neste formato é necessário arcar com despesas para utilização do serviço. A empresa também garante todas as atualizações e suporte. Outro modo é através da instalação e um servidor físico próprio na sua instituição. Neste formato sua utilização é gratuita. A empresa não fornece aplicativo mobile e nem suporte, mas garante todas as atualizações. É possível fazer experimentação do sistema de LMS por meio do site.

Recursos

Assim como o Moodle, também disponibiliza recursos como criação e administração de salas e cursos. Além disso, possui ferramentas para configuração de conteúdos, vídeos, imagens, arquivos em PDF e programações de aulas. Outro recurso interessante é a possibilidade de convidar alunos externos e compartilhar materiais (tanto vincular materiais externos quando publicar materiais em outros locais).

A plataforma Canvas garante que tudo seja feito de maneira fácil e que pessoas com pouco conhecimento tecnológico tenham condições de gerenciar a ferramenta. Toda a configuração e administração das salas e cursos é feita na mesma tela, não é necessário trocar de ambiente para isso.

Da mesma forma que existe o papel do professor, também há o papel do estudante. Este tem a possibilidade de enviar a tarefas, vídeos e áudios e realizar provas. Outro ponto que serve como diferencial é a opção para receber avisos por SMS, e-mail ou Twitter. Contando, também, com repositórios para objetos de aprendizagem.

Extras

Os relatórios são pontos fundamentais para as análises realizadas dentro dos ambientes virtuais. No caso do Canvas, a instituição tem acesso a todos os dados gerados pela plataforma. Consegue montar relatórios relacionados aos estudantes com informações sobre performance, risco de evasão, retenção, entre outras possibilidades.

Blackboard

A empresa Blackboard, como estratégia para adesão e liderança no mercado, ao longo de sua existência, investiu mais de 500 milhões de dólares na absorção de empresas menores com o intuito de acrescentar e personalizar ferramentas ao seu escopo de atuação. Desde 2002 incorpora empresas como: Prometheus, WebCT Inc, ANGEL Learning, Grupo NTI, e diversas outras.

Essa absorção teve como propósito agregar funcionalidades ao sistema nos mais variados aspectos, sendo alguns: base de dados, análise de informações, sistemas de webconferência, relatórios, personalização de salas e cursos, aplicativos mobile, entre outros.

Interface Blackboard Learn

Utilização

É um LMS totalmente configurável, que se adapta às necessidades ou preferências da instituição. Começou suas operações em 2004 e, em 2014 já era utilizado em mais de 17.000 escolas. Com o mesmo objetivo das plataformas acima citadas, tem como proposta o engajamento do aluno através de um ambiente virtual. Para mais informações visite o site.

Recursos

A Blackboard conta hoje alguns produtos centrais, vamos falar sobre 3: Learn, Open LMS e Ally.

Learn

Ambiente virtual que compõe ferramentas digitais e a possibilidade de aprender de forma colaborativa. Suas principais funcionalidades são: uma navegação fácil e intuitiva, possibilidade para criação de conteúdo, ferramentas de mensagem, integração com outros sistemas, geração de relatórios.

Open LMS

Baseado na plataforma Moodle, dispoẽm de recursos semelhantes, como a disponibilização de conteúdos e aprendizado personalizado, sendo um dos recursos o PLD (Personalized Learning Designer) que tem por função criar regras e ações específicas de acordo com o engajamento e desempenho dos alunos. E, da mesma forma que o Learn, acesso a qualquer hora e lugar e geração de relatórios. Outro diferencial é a opção para acesso mobile através de aplicativo já disponível nas plataformas IOS e Android.

Ally

Essa ferramenta se propõe a realizar formatação automática de documentos como: PDF, HTML, áudio, ePub, braille e outros. Além disso, conta com recursos para feedback ao instrutor e relatórios de acessibilidade. É integrável com Blackboard Learn e Blackboard Open. Seu diferencial está concentrado em seus algoritmos de machine learning.

Extras

Além disso, a Blackboard possui outros recursos como: acessibilidade, conteúdo aberto, notificações de massa, etc. Você pode conferir todas essas funcionalidades e maiores informações na página oficial.